terça-feira, 30 de outubro de 2012

A DESIGUALDADE SOCIAL NO BRASIL


1.   O Brasil possui o pior salário mínimo do mundo.
2.   A diferença do salário médio do melhor estado dos EUA, comparado com o pior, o Alabama, é de oito vezes. A diferença do salário médio do pessoal que mora no lago sul em Brasília, com o pior estado do Brasil, o Piauí, é de dezenove vezes.
3.   A diferença do ganho médio do pessoal do lago sul comparado  com aqueles que moram nas redondezas da estrada estrutural, em Brasília, é cerca de 60 vezes. A desigualdade no Brasil é uma das maiores do mundo. O futebol e o carnaval disfarçam esse abismo que se aprofunda?
4.   São três as causas maiores e antigas citadas para explicar a desigualdade que perdura até hoje: a) a influência ibérica; b) os latifúndios; c) a escravidão.
5.   O sistema político intervém de diversas maneiras.
6.   A maioria dos habitantes recebe educação de baixa qualidade.  Comparáveis aos mais pobres países afro-asiáticos.
7.   Em recente relatório da ONU o Brasil apresenta o terceiro pior índice de desigualdade do mundo.
8.    As causas da disparidade atual: a) falta de acesso a educação de qualidade; b) política fiscal injusta; c) dificuldade de saúde, saneamento e transporte.
9.    58% dos brasileiros MANTÊM o mesmo perfil social de pobreza entre duas gerações. No Canadá e países escandinavos este índice é de 19%.
10. Será  a desigualdade,  reduzida pela educação de qualidade?  Em cada 100 habitantes no Brasil, somente 9% possuem diploma universitário. 130 mil jovens ingressam anualmente na universidade para engenharia. A evasão nesse caso é de 100 mil.
11.  Causas da evasão: a) falta de capacidade para prosseguir; b) falta de recursos para a mensalidade; c) necessidade de garantir emprego.
12. Existe a sangria da escolaridade o que resulta na desescolaridade.
13. 53% dos atuais eleitores no Brasil não concluíram o ensino fundamental.
14. 50% da renda brasileira estão com os 10% mais ricos. 50% dos mais pobres dividem apenas 10% da riqueza.
15. Mais de 50% dos brasileiros detém menos de 3% das propriedades rurais. Apenas 46 mil são donos de 50% das terras.
16.  O relatório da ONU sobre o IDH de 162 países apontou o Brasil em 69º lugar. Muito atrás da Argentina e Uruguai. O país ganha somente da Bolívia e do Haiti na América do Sul.
17.  As mudanças nos indicadores de melhoria de vida mostram tendência de estabilidade, i.e., não  têm mudado.
18.  O relatório da ONU indica ainda que 9% do povo vivem com US$1,00 por dia (cerca de 19 milhões de pessoas). 46,7% da renda nacional está nas mãos  de 10% da população.
19.  A expectativa de vida do brasileiro também não tem mudado. Está na  média de 67,2 anos.
20. É possível romper o ciclo vicioso da desigualdade. O acesso a educação de qualidade nos três níveis. A ONU indicou que esse processo determina a mobilidade socioeconômica entre as gerações.


Referências
http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,brasil-e-terceiro-pior-do-mundo-em-desigualdade,585384,0.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário